Arquivo | Paisagismo RSS feed for this section

Margaridas: delicadas e super resistentes

11 maio

MargaridasNão resisto a um belo arranjo de flores dentro de casa. Seja na mesa da cozinha, no rack da sala e até mesmo sob o armário do banheiro. Acho que as flores ajudam a energia a circular melhor pela casa, além de tornar o ambiente mais leve, mais agradável.

As margaridas são a minha última descoberta de todos os tempos. São bonitas, alegres e, o melhor, duram muuuuuuuuuuuuuuuuito tempo!! É sério, elas são minhas preferidas no quesito durabilidade. Se você trocar a água do vaso diariamente, elas podem sobreviver intactas por mais de duas semanas. Então, fica a dica: as margaridas são uma ótima opção de plantas para ambientes internos.

Anúncios

Lembranças de Itaipuaçu no meu jardim

1 abr

No início da semana, tive o prazer de (re)conhecer a Praia de Itaipuaçu, em Maricá-RJ. Tenho um carinho especial por aquele lugar, pois lá vivi meus primeiros anos de vida. Foi difícil controlar a emoção diante de tantas lembranças, mas confesso que o pior mesmo foi encontrar o lugar em condições tão precárias.

Itaipuaçu está perdida no tempo. As ruas continuam sem asfalto, completamente esburacadas. O terminal rodoviário até hoje não foi construído. Nem a coleta de lixo funciona. Cadê a Prefeitura de Maricá, que arrecada impostos altíssimos de Itaipuaçu?

O mais divertido do passeio foi contemplar a imensa variedade de plantas e flores cultivadas no local. Há uma infinidade de hibiscos, bouganvíleas, palmeiras, manacás-de-cheiro, amor-agarradinhos, buxinhos e etc. Fiquei doida!!! Essas espécies se dão muito bem por lá.

É claro que tive que trazer umas mudinhas pra minha varanda. Elas estavam me chamando!! Trouxe maria-sem-vergonha, onze-horas e bela-emília. Essas espécies gostam de sol, estão sempre floridas e são super fáceis de cuidar. Ou seja, perfeitas pra minha varanda!

Maria-sem-vergonha

Onze-horas

Bela-emília

Logo após a chegada das meninas, preparei um vaso especial para cada uma delas, com argila expandida (aquelas bolotinhas marrons) e terra adubada. Plantei estacas de onze horas para produzir mais mudas. Elas não têm mistério: é só quebrar os galhinhos em várias partes e enterrar uns 2cm. Como pertence à família das suculentas, a onze-horas não gosta muito de água. Então, é bom ter cuidado para não encharcar a plantinha.

A maria-sem-vergonha me deixou tão desavergonhada que vesti minha cara-de-pau e trouxe-a com raiz e tudo! rsrs Foi mais fácil plantar. Agora, quanto à bela-emília… ah! estou completamente apaixonada por essas florzinhas azuis!!!!!! Ela é uma espécie de trepadeira com galhos semi-lenhosos que ficará linda contornando as grades da minha varanda. Preparei as estacas e tô torcendo pra elas vingarem. Vejam só que belezura:

Foto: André Masini

São flores tão lindas e rústicas quanto a bela Praia de Itaipuaçu. Uma doce lembrança para encher meu jardim de alegria.

Beijim,

Magalice

Bambu mossô: uma verdadeira escultura viva

25 fev

Se você quer deixar sua sala de estar ainda mais charmosa e aconchegante, o bambu mossô é uma ótima opção. Suas formas tortuosas, moldadas sob intervenção humana, lhe conferem uma beleza exuberante.

O cuidado básico para ter um bambu saudável é mantê-lo num local bem iluminado, seja sob sol pleno ou até num ambiente interno. A grande vantagem é que ele se adapta muito bem a qualquer tipo de clima. Seu cultivo depende de um solo fértil, regas constantes e correta adubação. O ideal é seguir à risca as recomendações do fornecedor.

Antes de comprar o seu bambu mossô, verifique se ele está “descansado”. Esta é a condição ideal para levá-lo pra casa, pois o bambu já terá passado por um processo de adaptação depois de ser retirado do seu local original.

Beijokas e pipokas!

Foto: Meu Cantinho